Loading... Pesquisar
Sustentabilidade na Arquitetura – Dicas para economia de água nas construções

 

Hoje, 22 de março, é o Dia Mundial da Água. Vivemos num país com abundantes recursos hídricos, o que fez com que até muito pouco tempo, não tivéssemos o menor sentimento de culpa ao disperdiçá-los. Mas os constantes apelos ecológicos parecem estar surtindo efeito, e a mudança de hábitos e a procura por soluções ecológicas vem crescendo dia após dia. A nós, arquitetos/engenheiros, cabe uma grande responsabilidade: orientar os clientes em suas obras para que sejam sustentáveis. Mesmo que o arquiteto não seja o responsável pelo projeto hidrosanitário, é ele quem vai transmitir ao projetista das instalações hidráulicas quais as soluções que pretende-se usar, bem como onde ficarão os reservatórios. Aproveitando a data, compartilho abaixo com vocês algumas das soluções que eu conheço:

Soluções construtivas para economizar água

1. Captação de água das chuvas:

                                

Este sistema é mais simples e barato do que parece ser. As águas que caem nos telhados e lajes são recolhidas por calhas. As calhas levam a água para uma caixa de passagem no solo, onde ocorre uma filtragem de resíduos sólidos (folhas, sujeira, etc.). De lá, esta água segue para uma cisterna. Uma bomba leva a água a um reservatório superior que abastece os vasos e torneiras que servem à rega de jardins, lavagem de calçadas e veículos. Um passo-a-passo sobre o assunto você lê aqui

2. Misturador automático de água quente e fria:

                                 

Quem possui aquecimento solar ou a gás, pode diminuir o desperdício de água durante a regulação da temperatura, instalando um misturador automático. Este aparelho é instalado no registro do chuveiro (sistema Decaterm). Já o sistema da YGS, permite que o aparelho fique sobre o forro do banheiro (controlando a temperatura do lavatório e ducha higiênica) ou próximo à caixa d’água (melhor no caso de reformas). Em ambos um termostato permite que o usuário escolha a temperatura e a água já vem misturada, diminuindo inclusive os custos com canalizações, rasgos de parede, e os riscos com queimaduras em crianças.

3. Louças, metais e acessórios sanitários ecologicamente corretos:

     Banheira ecológica   Acabamentos de descarga com duplo acionamento   Restritores de vazão        Arejadores   Vasos novos e com caixa acoplada     Vaso que usa água reaproveitada do lavatório.

E o custo destas soluções?

Por mais dispendiosas que possam parecer, estas medidas em pouquíssimo tempo se pagam, já que um consumo menor de água diminuirá sensivelmente a sua conta de água no final do mês. Então, mesmo que a sua casa já esteja pronta, contrate um especialista para viabilizar estas mudanças. O planeta, e o seu bolso, agradecem.